top of page

A N S I E D A D E: ela te para ou você que não para?



Todo mundo diz que “ansiedade” é o mal do século. Mas se pararmos pra pensar o que causa ansiedade, podemos dizer que o ser humano é o mal do século ou as suas crenças e traumas o limitam? A resposta é que, embora a vida exige mais agilidade, saber dosar e respeitar seu próprio tempo, pode ser uma grande alternativa para superar. Hoje a falta de paciência, grandes cobranças, ausência de controle emocional, segurança e estabilidade, só potencializam e aguça ainda mais o descontrole. Quer saber como podemos melhorar a qualidade de vida dentro e um quadro ansioso? Segue lendo e vem comigo!


Depois de certo tempo, parece que a gente para de contemplar a vida. O ritmo insano da rotina adulta, a mudança drástica de planos, necessidades desnecessárias, sonhos encapsulados pela contemplação da vida alheia, escolhas movidas pelo ter ao invés do ser, tudo isso é um abismo entre você e o que realmente importa. A instantaneidade que as coisas tomaram faz com que o querer resolver tudo num passe de mágica se torne a dificuldade em encontrar saídas para problemas que nem sempre tem solução. A prioridade que deveria ser encontrar uma brecha no tempo, ou na falta dele, para poder contemplar a sua essência real e respeitar seu corpo, se torna fútil.


Em que momento mudamos a forma como vemos o todo? Desde quando ativar o modo turbo fez com que perdêssemos o prazer pelas simplicidades da vida e contemplássemos as grandes conquistas gerais da humanidade: riqueza, bens materiais caros, viagens e consumo exagerado? Quando foi a última vez que você contemplou a natureza, sentiu o vento no rosto, olhou pra dentro e deu valor as suas reais conquistas? Essa falta de olhar pra dentro é o que vem adoecendo todo mundo. A necessidade em ter ao invés de ser tá gerando uma competição que não vai te levar a lugar nenhum no final das contas. Vale mais um posto bonito ou uma memória de um dia bem vivido? Repensar essas coisas também é entender de onde vem a ansiedade.


Claro, vou te explicar de um jeito mais simples o que é ansiedade: imagina que somos como peças de dominó em um jogo gigante. Cada peça representa uma parte da nossa vida, como trabalho, família, amigos, saúde e por aí vai. Quando uma peça fica meio desequilibrada, um exemplo - você tá estressado com o trabalho ou brigou com alguém da família -, isso pode fazer as outras peças tremerem. A ansiedade na visão sistêmica é quando esses desequilíbrios se acumulam e fazem todas as peças ficarem instáveis. Você começa a se preocupar com um monte de coisas ao mesmo tempo, o coração dispara, e fica difícil enxergar uma saída. É como se a bagunça em uma parte da sua vida afetasse todo o dominó.


A ansiedade pode ser influenciada também por desequilíbrios na família, segredos, traumas não resolvidos, e repetição de padrões de gerações passadas. Esses elementos afetam a harmonia e o equilíbrio no sistema familiar, gerando tensões que se manifestam em níveis individuais. O entendimento dessas conexões pode auxiliar na abordagem terapêutica e na busca de resoluções para sanar o problema.


A constelação sistêmica pode ajudar na cura da ansiedade. Quando uma pessoa explora a constelação de sua família, podem emergir padrões invisíveis que afetam sua ansiedade. Ao reconhecer essas questões e permitir que sejam visualizadas na constelação, é possível trazer à tona uma compreensão mais profunda das origens da ansiedade.

Quando você decide liberar tensões passadas e busca soluções que permitam se desvincular de padrões disfuncionais, o alívio emocional e os caminhos para uma cura mais profunda são transformadores. À medida que a pessoa ganha clareza sobre sua situação e se sente mais capaz de tomar medidas para enfrentar sua ansiedade de maneira saudável, o passaporte para a cura é gerado automaticamente.


A chave para lidar com a ansiedade nesse contexto é tentar equilibrar as peças, resolver os problemas aos poucos, e talvez até pedir ajuda de um terapeuta ou psicólogo para te ajudar a organizar as peças desse dominó maluco. Às vezes, só de dar uma atenção a cada parte, a ansiedade diminui e o jogo fica mais tranquilo.

Mas se o seu controle estiver escondido embaixo de uma almofada, esse passo a passo pode te ajudar:


1. Respire fundo: quando a ansiedade bater, respire devagar e profundamente para acalmar seu corpo. Faça isso focando no som da rua respiração, inspire e expire profundamente quanto for necessário. Realmente acalma e ajuda a desfocar do problema.


2. Identifique os gatilhos: Tente perceber o que está te deixando ansioso e anote para entender melhor. Evite ficar pensando muito em como resolvê-lo, só comece a perceber o que te faz ficar assim. Esse é o começo da cura.


3. Fale sobre isso: Compartilhe seus sentimentos com alguém de confiança, pois desabafar pode ajudar. Se não sentir confiança em pessoas próximas, procure um profissional, nesse momento ter ajuda para organizar a casa faz toda a diferença, e a melhor forma de começar a faxina é falando!


4. Pratique a meditação: Reserve um tempo para meditar e focar sua mente, isso ajuda a acalmar a ansiedade. No início é difícil esvaziar a mente, mas o fato de sentar em uma posição que te faça pertencer ao seu novo hábito e te traga presença de momento já irá trabalhar seu sistema.


5. Faça exercícios: Mexa o corpo, seja com uma caminhada, corrida ou yoga, para liberar endorfinas. Quem não movimenta, NÃO PENSA!


6. Durma bem: Ter uma boa noite de sono é fundamental para reduzir a ansiedade. Mesmo que no início você precise de uma bengala para pegar no sono e criar uma rotina, depois de trabalhado, fica difícil mudar. Durma mais de 07h sim, seu corpo agradece!


7. Evite a cafeína: Cafeína pode intensificar a ansiedade, então reduza o consumo, e isso não é só sobre café, mas sobre bebidas energéticas como guaraná, refrigerantes de cola, chimarrão, açaí. Se precisar parar, pause por um tempo e aos poucos, em pequenas quantidades, retome os hábitos.


8. Estabeleça metas realistas: Não se cobre demais, defina metas alcançáveis e celebre suas conquistas, não faça de você um escravo de seus pensamentos. Saber dosar a vida é a chave, então exija de si o que você pode fazer. Antes feito do que perfeito ok?


9. Desconecte-se: Tire um tempo para longe das telas e redes sociais para descansar a mente. A vida on-line está destruindo a mente e os padrões de vida. Viver a vida do outro se tornou mais atrativa que a sua própria. Então VIVA NO OFF e deixo o on pra depois.


10. Busque ajuda profissional: Se a ansiedade persistir, não hesite em procurar um terapeuta ou psicólogo para orientação. Em muitos casos, um psiquiatra também é fundamental. Lembre-se, buscar ajuda não te faz fraco, mas sim mais forte por saber que você precisa de ajuda e já está agindo contra isso.


Mas lembre-se, essa lista não é um manual completo ou uma receita médica, muito menos vai resolver num passe de mágica, tudo depende de como você vê e irá reagir com a situação. Não existe uma solução única para todos, então experimente essas dicas e veja o que funciona melhor para você, se reencontrar é o melhor remédio.


Renata Restonn | Psicóloga Mentora de Vida Carreira e Negócios

(51) 99711.2318

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Procurar por tags

Endereço

Rua Visconde de Tamandaré, nº 678
Centro, Alegrete, RS.

Horários

Segunda à Sexta: 08h às 20h30

Sábado: 08h às 17h

E-mail

Redes

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Youtube
bottom of page